Natal entre os destinos turísticos mais baratos

 

Felipe Gibson, Do G1 RN

Estudo da Embratur aponta Natal como a cidade com a terceiro menor tarifa de hospedagem do Brasil (Foto: Canindé Soares)Estudo da Embratur aponta Natal como a cidade com a terceiro menor tarifa de hospedagem do Brasil (Foto: Canindé Soares)

O preço para se hospedar em Natal é o terceiro mais baixo do Brasil e está entre os cinco menores do mundo. As informações estão na Pesquisa Internacional de Preços da Hotelaria (PPH) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). A média registrada na capital do Rio Grande do Norte foi de US$ 123,71. A pesquisa levou em conta estadias de dois adultos por sete dias marcados com 60 dias de antecedência.

A Embratur escolheu cidades com perfil para turismo de lazer e potenciais destinos de negócios em todo o mundo. A coleta dos preços ocorreu de dezembro de 2012 a março deste ano. Foram consultados hotéis das três categorias: padrão econômico (1 e 2 estrelas), médio conforto (3 e 4 estrelas) e alto conforto (5 estrelas).

Para o coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio/RN, George Gosson, o preço baixo registrado em Natal está relacionado com a questão da oferta e demanda. “Atualmente temos uma oferta de quase 30 mil leitos, mas a demanda não está no mesmo patamar”, explica. A consequência disso é que para ocupar as vagas ociosas, os hotéis fazem promoções para hospedagem na capital potiguar.

Ranking Tarifas Lazer (em US$)
Cidade Média
Miami 293,57
Punta Cana 278,90
Rio de Janeiro 246,71
Nova Iorque 245,82
Sydney 201,73
Paris 196,17
Cancun 193,89
Londres 189,10
Barcelona 174,72
Florianópolis 155,55
Recife 143,45
São Paulo 140,39
Fortaleza 126,81
Salvador 126,11
Natal 123,71
Manaus 117,36
Buenos Aires 115,77
Foz do Iguaçu 104,66
Santiago 100,49

“Do ponto de vista do destino a situação é favorável, pois mostra que Natal continua competitiva, mas ter uma tarifa maior, além de melhorar a arrecadação do hotel, contribui para o Município, que arrecada o Imposto Sobre Serviço (ISS)”, ressalta. Gosson acrescenta que a perda do hotéis é maior quando a venda de pacotes é feita com intermediação das operadoras. “O hotel fica com um valor de 30% a 35% menor”, calcula.

Tarifa aérea
Embora o preço esteja barato para a hospedagem, o custo da passagem aérea tem penalizado Natal, conforme avalia George Gosson. “Nesse caso ocorre o oposto: falta oferta”, afirma. O coordenador da Câmara de Turismo da Fecomércio/RN se baseia em números recentemente divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a malha aérea doméstica em 2010.

O levantamento do IBGE mostra que o custo médio da passagem para voos saindo de Natal é de R$ 339. O preço supera a média de Salvador, Recife e Fortaleza, justamente os principais concorrentes da capital potiguar no turismo. “É interessante para fazer o comparativo com essa concorrência. Esse custo varia de acordo com a frequência de viagens nas cidades pesquisadas. Quem recebe mais voos costuma ter a tarifa mais barata”, informou o chefe do IBGE no RN, Aldemir Freire, na época em que os dados foram divulgados.

Natal
Conhecida por suas praias e belas paisagens, Natal está entre as cidades mais atraentes do país. Segundo pesquisa realizada em outubro do ano passado pelo Ministério do Turismo, a capital potiguar é o 5º destino para onde os turistas mais têm vontade de ir. O estudo também aponta que a ‘Noiva do Sol’, como também é conhecida a cidade, é a 7ª mais procurada pelos turistas brasileiros.

Ainda segundo a pesquisa, 5,4% dos turistas brasileiros querem visitar a capital do Rio Grande do Norte. E para os que realizam este sonho, as praias da cidade são os locais prediletos. A praia de Ponta Negra, na área urbana de Natal, é um destes cartões postais. É lá que se encontra, à beira-mar, o Morro do Careca. A duna tem 107 metros de altura e embeleza ainda mais a famosa costa natalense.

Morro do Careca (Foto: Canindé Soares)
Morro do Careca (Foto: Canindé Soares)

 

O Morro do Careca é o principal símbolo turístico e cartão postal da cidade. É uma duna de 107 metros, margeada por vegetação. Localiza-se ao extremo sul da praia de Ponta Negra, a mais famosa da capital. No passado, a duna era fonte de diversão. Banhistas e turistas escalavam o morro e o desciam com a ajuda de uma prancha de madeira chamada de skibunda. No entanto, desde o fim dos anos 1990, sua escalada foi proibida como medida de preservação da mata nativa e, também, para evitar a descida da areia e diminuição da altura do morro.

Pôr do sol no rio Potengi (Foto: Canindé Soares)
Pôr do sol no rio Potengi (Foto: Canindé Soares)

 

O pôr do sol no rio Potengi também é atração turística das mais deslumbrantes da cidade. É possível pegar um barco e apreciar o fenômeno de dentro das águas do afluente, ao som de boa música. Um pedida ideal para casais e famílias inteiras que chegam à cidade. Chamado inicialmente de rio Grande, o nome Potengi significa em tupi ‘Rio de Camarões’. Berço da cidade, o rio Potengi nasce a 150 km de Natal, mas somente ao chegar na capital ele se torna largo e majestoso com a subida da maré, que transforma sua água escura para uma tonalidade verde esmeralda.

No Parque das Dunas, em Natal, é possível fazer trilhas e conhecer de perto a fauna e flora da região (Foto: Vanessa Simões)
No Parque das Dunas (Foto: Vanessa Simões)

 

Na zona Leste da capital, o Parque das Dunas também é uma opção para os que chegam a Natal e querem se aproximar ainda mais da natureza. O Bosque dos Namorados, como também é chamado o Parque, foi inaugurado em 1975 e tem uma área de aproximadamente 7 hectares com mais de 1.300 árvores, representando 50 espécies nativas da Mata Atlântica. No Parque, são três trilhas divididas por níveis de dificuldade e que permitem ao visitante conhecer um pouco mais sobre a fauna e a flora da região.

Fortaleza dos Reis Magos (Foto: Canindé Soares)
Fortaleza dos Reis Magos (Foto: Canindé Soares)

 

Contrastando com as belezas naturais, a Fortaleza dos Reis Magos é outro atrativo turístico da Noiva do Sol. A edificação conta um pouco da história da capital e de todo o estado do Rio Grande do Norte. Construído para proteger Natal ainda na época de sua colonização, a fortificação fica na praia do Forte, zona Leste da cidade. Hoje, a Fortaleza abriga um museu. A construção, que demorou 30 anos, foi concluída em 6 de janeiro de 1598, dia de Reis. A data é feriado municipal em Natal. E foi erguida sobre os arrecifes para garantir que o embasamento fosse sólido. Foram utilizados principalmente areia, óleo de baleia, bronze e grandes pedras de granito trazidos de Portugal.

Ponte Newton Navarro (Foto: Canindé Soares)
Ponte Newton Navarro (Foto: Canindé Soares)

 

Ao lado da Fortaleza dos Reis Magos, a Ponte Newton Navarro – estrutura que liga as zona Leste e Norte da capital, passando por cima do rio Potengi – é outra belíssima atração. Inaugurada em novembro de 2007, a edificação é considerada a mais alta ponte estaiada (suspensa por cabos) do país. E tornou-se ponto de visitação turística também devido à altura e imponência. A ponte possui 55 metros de altura em seu vão central e aproximadamente 1,8 km de extensão, dos quais cerca de 400 metros são sustentados por cabos de aço presos a dois mastros de 103 metros de altura cada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s