Conheça o projeto “O Caminho da Praia”

Por: Gunther Guedes

Dois extremos. Duas realidades completamente diferentes. Universos humanos e geográficos totalmente singulares e impressionantes. Agora imagina tudo isso em um diálogo visual de encher seus olhos? Essa é a proposta do projeto “O Caminho da Praia”, dos fotógrafos Anderson Astor e Marcelo Curia, que está sendo exposto no IFRN Cidade Alta, em Natal, a partir desta quarta-feira (04).

11874760656_a732bbda64_b

Foram 13 mil cliques sendo compelidos em 150 fotos impressionantes. Contrastes, semelhanças entre os dois Rios Grandes. De acordo com os idealizadores do projeto, “Há, ao menos no que diz respeito à opinião popular, uma grande diferença entre o litoral do RS e o litoral do RN. Do primeiro, diz-se que é feio, sendo conhecido pelas águas frias e traiçoeiras e pela geografia monótona, uma faixa de areia contínua do começo ao fim sem enseadas ou acidente naturais. Do segundo, diz-se que é belo, a cada ano atrai milhares de turistas, tem águas de cor azul em boa temperatura, o calor é intenso, a geografia é bela”, descrevem.

a caminho da praia

Entre setembro e outubro de 2011, ambos percorreram a pé o litoral do RS, partindo da praia de Torres, divisa com Santa Catarina, e chegando na foz do Arroio Chuí, fronteira com o Uruguai, após 35 dias. Já no Rio Grande do Norte, planejou-se uma viagem semelhante que, a exemplo da que foi feita no litoral do RS, será executada a pé com uma duração de aproximadamente 20 dias. O início será em Tibau, divisa com Ceará, e o término na barra do rio Graju, fronteira com a Paraíba.

Para eles, a proposta agora é, em primeiro lugar, desafiar os fotógrafos com o exercício do olhar estrangeiro proporcionado pelo deslocamento a extremos distintos deste país de dimensões continentais e grandes contrastes visuais. Em segundo, através deste exercício, construir um acervo imagético rico e abrangente. Em terceiro, criar, através de um processo de construção coletiva, um diálogo entre imagens a ser apresentado ao público em forma de exposição no Sul e no Nordeste do país: do contraste e das semelhanças entre as imagens produzidas no norte ou no sul, podem surgir agrupamentos curiosos que ressaltem as diferenças gritantes, sutis ou, até, as semelhanças entre estes dois pontos do nosso litoral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s