Tom Zé lança álbum na Cidade do Sol no dia do aniversário de Natal

B1OC9S7IYAA6sFQ

No dia de Natal, a capital potiguar vai ganhar mais um presente dentro das comemorações do Natal em Natal 2014. A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) confirmou na tarde desta quinta-feira (30) a apresentação do lendário Tom Zé, no espaço externo da Loja Natal Original, na Árvore de Mirassol, no dia 25 de dezembro. Tom Zé estará lançando em Natal, no dia de natal, seu novo cd “Vira Lata na Via Láctea”, um dos mais aguardados do cenário musical brasileiro em 2014.

O secretário de Cultura de Natal, Dácio Galvão, esteve em São Paulo para apresentar todo o projeto do Natal em Natal 2014 a Tom Zé e tratar da possibilidade dele fazer um show no dia do aniversário da cidade. “Ele já conhecia o projeto do Natal em Natal e gostou da programação deste ano, desde o Festival Literário até o Festival de Música onde ele estará inserido fazendo o lançamento de Via Lata na Via Láctea”, comentou Dácio Galvão, desde São Paulo. O encontro aconteceu no apartamento de Tom Zé (no mesmo prédio funciona seu estúdio na capital paulista).

O novo trabalho de Tom Zé vem sendo notícia em toda a mídia cultural brasileira. O lendário artista baiano está lançando – desde 1976 – o primeiro disco que não tem um tema central, como em toda sua obra anterior.

Ao jornal A Tarde, de Salvador, Tom Zé disse “Este é meu primeiro disco, desde 1976, que sai sem um tema central. São várias músicas sobre assuntos diferentes em cada uma. No caso da faixa Geração Y, eu tive uma tendência imediata de simpatizar com ela porque voltaram a dar atenção à ética. A última vez que ouvi falar em ética foi na minha infância em Irará. Imagine a tarefa dessas criaturas quando forem chamadas a governar. Isso me inspirou no refrão como se fosse uma tragédia, porque se vai entrar num campo de trabalho onde a ética é chutada para escanteio, que é a política”, disse.

Sobre “Vira Lata na Via Láctea” (resenha do jornal A Tarde)
Inspirado (e quando ele não o foi?), o artista volta seu olhar crítico, irônico e poético em várias direções: Esquerda, Grana e Direita (autoexplicativa), a mídia impressa (Banca de Jornal, parceria com Criolo), a usura (Mamon), Irará (duas faixas: Guga na Lavagem e Irará Irá Lá), patrulha ideológica (Papa Perdoa) e até para o próprio umbigo (A Boca da Cabeça), entre outros temas.

Este também deve ser o álbum de Tom Zé com o maior número de parcerias e participações. Além de Criolo, outros nomes significativos da atual nova MPB comparecem como as bandas O Terno, Trupe Chá de Boldo e Filarmônica da Pasárgada, os músicos Silva, Kiko Dinucci e Daniel Maia.

Mas surpresa mesmo é ouvir Tom Zé cantando em dueto com Milton Nascimento (em Pour Elis, homenagem a Elis Regina) e Caetano Veloso (Pequena Suburbana). “Fiz essa letra em 1987, a partir de uma carta que Fernando Faro fez para um vídeo do aniversário de morte da Elis. Quando li, eu: ‘puxa, isso tá tão bem escrito! ‘ Comecei a cantar de brincadeira e fiz uma música dando mais importância à melodia, coisa que nem sempre eu faço. Quando Marcus Preto (jornalista, atualmente produzindo a biografia de Tom Zé) viu, disse: ‘isso é a cara do Milton. Milton gostou e gravou”, relata o músico”.

“Daqui a alguns anos / vamos ter de governar, infelizmente governar / Oh, e os nossos ideais, ai, quem diria / no mesmo camburão da burguesia / Uma renca de parentes atender / nos ritos e delitos do poder / Puta, que tragédia / desaba sobre nós! / logo depois que a ilusão tem voz”, recita um melancólico e sardônico Tom Zé logo na faixa de abertura do seu novo álbum, Vira Lata na Via Láctea.

Fonte: Prefeitura do Natal

Festival Literário de Natal divulga programação completa

FLIN_PROGRAMAÇÃO

Nomes consagrados da literatura e muita cabeça pensante em debates envolventes estão confirmados a partir da próxima quinta, 6 de novembro, no Festival Literário de Natal, FLIN 2014. O projeto é promovido pela Prefeitura do Natal, através da Secretaria de Cultura/Funcarte e será realizado na Praça Augusto Severo, Ribeira, dentro da programação do Natal em Natal 2014.

Nomes como Ronaldo Correia de Brito, Guilherme Wisnik, Arnaldo Antunes, Jorge Mautner, Ben Gil, Francisco Bosco , Antônio Cícero,  Adriana Calcanhotto, Cid Campos, Eucanaã Ferraz, Francisco Alvim e Mário Magalhães estarão no cenário histórico do bairro da Ribeira para atiçar o caldeirão de ideias e escritas até o sábado, dia 8 de novembro.

O Festival Literário de Natal terá abordagens que transitam entre o romance e  a memória, passando pelas biografias e ícones nacionais e potiguares, a arquitetura e vida editorial de Oscar Niemeyer e ainda o ineditismo em Natal da apresentação do espetáculo lítero-musical “Outra Hora da Estrela – Uma homenagem a Clarice Lispector”, além de uma exposição inédita do Instituto Moreira Sales.

Os grandes nomes das letras potiguares também estarão em destaque no Festival Literário de Natal. Estão confirmados Carlos Fialho, José de Castro, Juliano Freire, Regina Azevedo, Clotilde Tavares, Rafael Duarte, Sheyla Azevedo, o editor Abimael Silva, o poeta Falves Silva, Pablo Capistrano e Pedro Cavalcanti.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Quinta-feira, dia 6

A programação na Tenda dos Escritores começa na quinta-feira, dia 6, com o  “Concerto Leitura” com Ronaldo Correia de Brito. Ronaldo é um grande contista e romancista, dramaturgo, documentarista e psicanalista.

Ainda no primeiro dia, no “Espaço do Professor Leitor”, no auditório do Colégio Salesiano São José, haverá recitação da poesia “O Sonho Maluco”, do livro “O reino dos bichos”, de José Acaci, com Vívian Silva Araújo (3 anos de idade). No mesmo espaço, após a recitação da poesia, acontece a mesa “Os meus segredos com Capitú”, uma conversa com a mineira Ana Elisa Ribeiro.

Ela aborda questões de leitura, produção de textos e produção editorial, que fazem parte do universo de toda pessoa que convive num mundo letrado. Esse tema permeia todas as crônicas publicadas no livro “Meus segredos com Capitu”, da escritora mineira Ana Elisa Ribeiro, lançado em 2013 (Jovens Escribas).

Depois, às 15h45, tem “Uma leitura literária que mexeu com a minha cabeça”, com Miriam Dantas de Araújo, Manuel de Azevedo e Pablo Capistrano. Será uma conversa envolvendo dois escritores e uma professora que é leitora voraz. Cada um relatará a sua experiência com uma obra literária que marcou a sua vida de leitor. A apresentação sensível de três textos comoventes e dos seus respectivos autores, certamente, mobilizará os ouvintes a pensarem.

No Espaço Moacy Cirne, na Praça Augusto Severo, às 17h30, tem “Uma nova ficção: narrativas sobrenaturais potiguares”, com o editor Cleudivan Jânio (Editora CJA) e os autores  Raniere Lopes e Rafael Marques.

Rafael Marques debate seu livro “Encontro Paranormal” onde traz uma atmosfera sufocante em meio ao desconhecido. Já Ranieri Lopes, autor de “A queda – O livro da Prisão”, conta uma história envolvendo um submundo habitado por grupos de anjos rivais. Ambos os autores foram publicados pela editora CJA.

Às 18h30 chega a vez do projeto “Vidas potiguares: biografias de Newton Navarro, Carlos Alexandre e Jesiel Figueiredo”, com José Correia (Editor da Caravela Cultural), Luana Ferreira , Sheyla Azevedo e Rafael Duarte (autores).

A proposta da editora Caravela Cultural para 2014 é das mais louváveis: reunir alguns dos melhores nomes do jornalismo local e produzir biografias de alguns vultos históricos de enorme envergadura e importância.

Debates literários na Tenda dos Escritores

A partir das 19h30, na tenda dos Escritores, começam as mesas literárias e os debates. O primeiro tema será “Oscar Niemeyer: arquitetura e literatura, duas artes em diálogo”, com Guilherme Wisnik e mediação de José Gaudêncio.

A mesma habilidade com a qual desenhou croquis e curvas de concreto, o mestre da arquitetura moderna, Oscar Niemeyer, escreveu contos, relatos, memórias, crônicas e romances que o revelaram um escritor exímio no trato da palavra.

A escrita leve e envolvente está presente em obras como Quase Memórias: Viagens, Casas onde morei, Sem rodeiros, O ser e a vida, Rio: de Província a Metrópole, Trecho de Nuvens, As Curvas do Tempo: Memórias, Diante do Nada, entre outros. Para conduzir essas interfaces artísticas na obra de Niemeyer, estará nada menos que um estudioso de sua obra, o urbanista, também arquiteto e filósofo Guilherme Wisnik.

A segunda mesa da noite traz o tema  “Poesia: do modernismo ao pós-tudo” , com Arnaldo Antunes, Francisco Bosco e Antônio Cícero. Trata-se de três poetas-letristas que transitam entre o popular e o erudito, na canção e no verso, estarão debatendo a poesia brasileira sob o prisma das vanguardas, do modernismo ao concretismo, do pós-modernismo a Augusto de Campos e o Pós-Tudo.

Definindo-se com um “operário da palavra”, Arnaldo Antunes é sim um artista múltiplo. Poeta, compositor, músico, performer, o ex-Titãs é influenciado pelas ideias dos irmãos Augusto e Haroldo de Campos, e sempre fez poemas com preocupação visual e musicalidade.

A partir das 20h30 tem a última mesa do primeiro dia do Festival Literário de Natal, envolvendo Literatura e música em performance no “Musicapoesia”, com Adriana Calcanhotto e Cid Campos.

A cantora e compositora Adriana Calcanhotto sempre inseriu em seu repertório material proveniente da poesia escrita, ao lado de letras de sofisticada feitura. O poeta, músico e produtor Cid Campos, por sua vez, tem-se especializado na área da poemúsica, um diálogo que começou com “Poesia é Risco” (1995), ao lado de Augusto de Campos, e continuou em seus CDs – solos, “No Lago do Olho” (2001), “Fala da Palavra” (2004), “Crianças Crionças” (2009) e “Nem” (ainda a ser lançado), com textos seus e de outros autores.

Juntos estarão apresentando algumas de suas composições voltadas à musicalização de poesia, que vão do “nonsense” de Lewis Carroll e Edward Lear, do pós-simbolismo inovador do baiano Pedro Kilkerry e do português Mário de Sá-Carneiro, ousando poéticas radicais como o concretismo de Décio Pignatari, Augusto e Haroldo de Campos, até as mais novas contribuições da geração de Antonio Cícero e Arnaldo Antunes. “Musicapoesia” é uma espécie de ao show apresentado pela dupla apenas uma única vez em 2007, também aqui em Natal.

Sexta-feira, dia 7

Na sexta-feira, a partir das 14h, na Tenda dos Escritores, tem “Concerto Leitura II”, com Ronaldo Correia de Brito. Trata-se da segunda parte do “Concerto Leitura” dedicado aos jovens, com o romancista e dramaturgo Ronaldo Correia de Brito, em parceria com o músico e compositor Tomás Brandão e instrumentistas convidados.

Neste encontro, o autor do premiado romance Galileia fará novas leituras de narrativas curtas, além de abordar os processos de pesquisa e criação dos diversos gêneros literários – conto, romance, crônica, poesia e teatro. Os músicos também conversarão sobre o trabalho de criação musical para o teatro, a dança, o cinema e sobre a adaptação musical da prosa.

Ao mesmo tempo, dentro do “Espaço do Professor Leitor”, no auditório do colégio Salesiano São José, tem o  debate “Autores norte-rio-grandenses e suas obras”, com Carlos Fialho , José de Castro, Juliano Freire e Regina Azevedo.

Será um encontro de escritores potiguares de diferentes estilos, alguns que publicam por editoras locais e outros por editoras de fora do estado. São autores consagrados pelos textos poéticos e/ou em prosa, cujas produções estão voltadas seja para o público infantil e juvenil ou para leitores mais autônomos.

Consistirá numa oportunidade para cada um abordar sobre o seu processo criativo, traços característicos dos seus trabalhos, influências e últimos lançamentos.

Logo depois, às 15h45, tem “Da leitora à escritora: Uma vida entre livros”, com Clotilde Tavares (RN). Será uma conversa com quem foi criada numa casa cheia de livros, numa época em que não havia televisão. O que poderia fazer uma criança a não ser ler? Assim foi a infância da escritora Clotilde Tavares, que narrará como passou de leitora a escritora, e conta como foi e continua sendo a sua vida rodeada de livros.

Na Tenda Literária Moacy Cirne, a partir das 17h30, tem “Diversidade contemporânea: três vozes da literatura atual”, com o editor David Leite (Editora Sarau das Letras) e os autores: Ana de Sales (romance), Damião Nobre (crônica) e Leonam Cunha (poesia).

Às 18h 30min tem “Nosso amigo Moacy Cirne”, com o editor Abimael Silva (Editora Sebo Vermelho) e Falves Silva (poeta). O editor e proprietário do Sebo Vermelho, Abimael Silva, nos contará algumas das muitas e divertidas histórias que colecionou nos muitos anos de convivência de Moacy Cirne.

Debates Literários da segunda noite

A partir das 19h30, a segunda noite de debates literários reúne Eucanaã Ferraz, Francisco Alvim e Humberto Hermenegildo.

Eucanaã Ferraz é Professor de literatura brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro e autor de diversos livros de poesia, como Martelo (1997), Desassombro (2002), Rua do mundo (2004) e Cinemateca (2008), e do volume Vinícius de Moraes (2006), na coleção Folha Explica.

Organizou os livros Poesia completa e prosa de Vinicius de Moraes (2004) e Nova antologia poética (2008), também de Vinicius, Letra só (2003) e O mundo não é chato (2005), de Caetano Veloso, além da antologia Veneno antimonotonia (2005).

Francisco Soares Alvim Neto ou simplesmente Chico Alvim, é poeta e diplomata brasileiro. Iniciou sua carreira no exterior como secretário da representação do Brasil junto à Unesco, em Paris. Foi cônsul-geral do Brasil em Barcelona (1995-1999) e na Holanda (1999-2003).

Seu primeiro livro — Sol dos cegos (ed. do autor) — é de 1968. Junto de Antonio Carlos de Brito, Cacaso, marcava o aparecimento da primeira geração de poetas “pós-vanguardas”. Seguiu-se o livro Passatempo (Rio Frenesi, 1974) e O Corpo fora (Duas Cidades, 1988). Viveu um período em Brasília onde participou de movimentos de poesia marginal, tendo sido o organizador da célebre antologia Águas Emendadas (1977). Em 1988, a coletânea Poesias reunidas lhe rendeu outro Prêmio Jabuti.

Às 20h30 tem a segunda mesa da noite na Tenda dos Escritores, com o tema “Saga Literária”, com Adriana Calcanhoto e Cid Campos.  O reencontro no Flin vai abordar as recentes experiências literárias de Adriana Calcanhotto e Campos.

Começa com a ‘Saga Lusa – O Relato de uma Viagem’ (Combogó), espécie de diário que Adriana transformou em livro, onde escreve com muito humor e ironia, as peripécias pelas quais passou durante a turnê portuguesa do disco Maré, em maio de 2008.

Após um vôo Rio-Lisboa sem dormir, entrevistas na aterrissagem, problemas no show e um desastroso coquetel de remédios para combater uma gripe fortíssima, Adriana teve um surto psicótico induzido por medicamentos que a obriga a cancelar, por vários dias, os compromissos de sua turnê. Para afastar o medo – e reencontrar o equilíbrio e a lucidez – narra sua saga, rindo de si mesma no laptop e revirando a língua portuguesa do avesso. Cid Campos volta a mesa como mediador e aborda ainda assuntos como haicais e a musicalidade do texto poético.

A segunda noite termina com o espetáculo lítero-musical “Outra Hora da Estrela – Uma homenagem a Clarice Lispector”, com início às 21h30, reunindo um timaço formado por Jussara Silveira (intérprete), Sacha Ambak (piano), Marcelo Costa (percussão); Muri Costa (violão) e João Miguel Wisnik (narração) e  Eucanaã Ferraz (direção).

Outra hora da estrela é um espetáculo lítero-musical, adaptação do livro A hora da estrela (1977), a mais conhecida obra de Clarice Lispector. Aqui revezam-se a voz do narrador – em trechos escolhidos do livro – e canções brasileiras que ajudam a recontar a história e criar a atmosfera clariceana.

O espetáculo reconta a história de Macabéa, migrante nordestina em luta pela sobrevivência na cidade grande e, a um só tempo, o drama de seu narrador – máscara ficcional de Clarice –, que luta com a escrita para conseguir retratar um personagem distante de sua realidade socioeconômica. Além dos convidados, participam os músicos Sacha Amback (piano), Marcelo Costa (percussão) e Muri Costa (violão).

Sábado, dia 8

A programação do terceiro e último dia da edição 2014 do FLIN começa às 15h, com a apresentação de“Crianças Crionças”, de Cid Campos.  O poeta, músico e letrista continua aqui seu trabalho de musicalização da poesia, desta vez debruçando-se no universo infantil.

Poemas de Edward Lear (1812-1888) e de Lewis Carroll (1832-1898) traduzidos por Augusto de Campos, pai de Cid, formam o núcleo de Crianças Crionças, o show-disco que já foi apresentado em vários palcos brasileiros. Nesta ciranda-constelação, rodam ainda poemas do próprio Augusto, de Haroldo de Campos (1929-2003), de Luis Turiba, de Paulo Leminski (1944-1989) e de Walter Silveira.

Na tenda “Literária Moacy Cirne”, a partir das 16h, tem “Poesia Submersa: poetas e poemas do RN”, com Gustavo Luz (Editora Queima Bucha) e o autor Alexandre Alves.

Às 17h30 é a vez de  “Vidas vividas à margem: Marinho Chagas e Valdetário Carneiro”, bate papo com Aureliano Medeiros (Editora Tribo) e os autores Paulo
Nascimento e Luan Xavier

O jornalista Paulo Nascimento (um dos autores do livro “Valdetário Carneiro – A essência da bala”) e Luan Xavier, que escreveu a biografia de Marinho Chagas, um gênio de fim trágico e melancólico. Ambos conversarão com um dos editores da Tribo, Aureliano Medeiros.

Às 18h30 a programação apresenta “A história que vira histórias: acontecimentos do passado que renderam narrativas”, bate-papo com Carlos Fialho (Editora Jovens Escribas) e os autores Pablo
Capistrano e Pedro Cavalcanti.

Na Tenda dos Escritores, a partir das 19h30, tem “Século XX: o Século de Ouro da poesia portuguesa e brasileira” , com  Gastão Cruz e Fernando Luís Sampaio (Autores/portugal) e  César Ferrario (Ator).

“Não é vida a imagem que se move”, desvenda o poeta português Gastão Cruz (Faro/Portugal, 1941) no livro ”Observação de verão seguido de fogo” (Móbile Editorial), obra recente com o qual é finalista deste ano do Prêmio Portugal Telecom de Literatura. Seus versos concisos e imagéticos bebem na fonte do teatro e da performance e são fontes límpidas para reflexão sobre o tempo e todas as suas implicações.

Fernando Luís Sampaio (Moçambique, 1960) estreou na literatura com a obra Conspirador Celeste (1981), ao qual se seguiram Sólon, Hotel Pimodan, Escadas de Incêndio e Falsa Partida, este último pela editora Assírio & Alvim, em 2005. Foi traduzido para o francês, espanhol, italiano, inglês e croata. Foi diretor do Festival Mergulho no Futuro (durante a Expo’ 98) e do IPAE (Instituto Português das Artes do Espetáculo, atual Instituto das Artes).

Cesar Ferrario é ator desde 1993, sendo um dos fundadores dos Clowns de Shakespeare. Com o grupo, já atuou em trabalhos como O Sonho de uma Noite de Verão, Noite de Reis, Megera do Nada, Muito Barulho por Quase Nada, Roda Chico e O Casamento do Pequeno Burguês. No fazer teatral também tem como interesse a gestão e funcionamento de grupos de Teatro.

Após consolidar sua carreira no teatro, César Ferrario vem experimentando, desde 2013, a atuação na televisão. Trabalhou em alguns projetos da Rede Globo e viveu personagens marcantes, como o matador de aluguel Bigode de Arame, da minissérie Amores Roubados, e a novela das 23h O Rebu.

A partir das 2030 tem  “Maringhella, o guerrilheiro que incendiou o mundo”, com o jornalista carioca e escritor Mário Magalhães.  A vida de Carlos Marighella (1911-69) foi tão frenética quanto surpreendente. Militante comunista desde a juventude, deputado federal constituinte e fundador do maior grupo armado de oposição à ditadura militar – a Ação Libertadora Nacional -, esse mulato de Salvador era também um profícuo poeta, homem irreverente e brincalhão.

O jornalista Mário Magalhães debruçou-se durante  anos na investigação minuciosa das várias facetas do biografado. Reconstitui com realismo desconcertante passagens pela prisão, resistência à tortura, operações de espionagem na Guerra Fria e assaltos da guerrilha a bancos, carros-fortes e trem-pagador.

Mas também recupera a célebre prova de física respondida em versos no Ginásio da Bahia e poemas de amor. Isso sem negligenciar a influência internacional de Marighella e seu Minimanual do guerrilheiro urbano, guia que correu o mundo e virou cult nos anos 1960. Traduzido para dezenas de idiomas, é tido hoje como um clássico da literatura de combate político.

A partir das 20h30 tem Jorge Mautner, com “Do Kaos ao Caos”, ao lado de Ben Gil.  Trata-se de um bate-papo e concerto lítero-poético-filosófico com Jorge Mautner (RJ, 1941) e o músico Ben Gil. Autor da trilogia literária conhecida como “A Mitologia do Kaos” (Deus da chuva e da morte, Kaos, Narciso em tarde cinza), Mautner publicou várias obras e compôs grandes sucessos musicais, como O vampiro, Maracatu atômico, Lágrimas negras, Samba dos animas

Abre espaço para Luis da Câmara Cascudo, com citações à sua obra, além de refletir sobre o pensamento de Gilberto Freyre, Evangelho de São João, José Bonifácio, Joaquim Nabuco, Nietzsche, Machado de Assis, Sigmund Freud, Heráclito, São Paulo, Caetano Veloso, Castro Alves, Mallarmé, Baudelaire, Padre Antonio Vieira, Frei Caneca.

Ainda dentro do Festival Literário de Natal está a inédita exposição (em Natal) “A Escrita dos Gestos”, do Instituto Moreira Salles. Ela ficará no Parque da Cidade, Memorial Natal.

A mostra fotográfica, com curadoria de Paulo Roberto Pires, exibe 21 retratos de 16 escritores (com a participação especial de um compositor, Dorival Caymmi, cujo centenário de nascimento é comemorado em 2014). São imagens feitas por fotógrafos do acervo do Instituto Moreira Salles, como Marc Ferrez, Maureen Bisilliat, Edu Simões, Otto Stupakoff e Alécio de Andrade. Entre os retratados, estão Jorge Amado, Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto, Adélia Prado, Ferreira Gullar, Ariano Suassuna, Carlos Drummond de Andrade, Otto Lara Resende, Machado de Assis, Euclides da Cunha e Ana Cristina Cesar.

Natal em Natal já tem datas dos shows confirmadas

Doze dias para começar o Natal em Natal 2014 e já estamos em contagem regressiva. A mais nova novidade é a confirmação das datas dos shows que irão acontecer nas zonas administrativas Sul e Norte da capital potiguar a partir das 20h no mês de dezembro.

A Zona Sul tem quatro nomes confirmados. Quem agita Natal no dia 12/12 é o grupo Monobloco. O dia 13/12 fica por conta do cantor Zeca Baleiro, que é atração do Natal em Natal por dois anos consecutivos. No dia 19 de dezembro, uma das mais esperadas atrações, é a banda nacional Paralamas do Sucesso que promete lotar o espaço em número de público.

Voltando para Natal, pela segunda vez, em sua turnê de espetáculo, o musical Gonzação – A lenda vem no dia 21/12 encantar a todos com uma apresentação que se utiliza de linguagem de cinema para recontar a história de um dos maiores nomes do universo cultural e artístico do Nordeste, o grande Luiz Gonzaga.

Já a Zona Norte de Natal tem duas grandes atrações confirmadas: o cantor Zé Ramalho volta a Natal no dia 14/12 e Fagner agitará o palco no Ginásio Nélio Dias no dia 20 de dezembro.

NATAL EM NATAL_atraçoes

Natal em Natal

O Natal em Natal este ano vem com uma programação recheada que vai acontecer de 5 de novembro a 17 de fevereiro de 2015. Serão quatro meses de efervescência cultural multifacetada com uma programação que contará com eventos como: o Encontro de Violeiros e Repentistas, o Festival Literário de Natal; a festa da padroeira da Cidade do Sol; o Cine Natal com mostras, encontros e seminários; as montagens teatrais do Natal em Cena nas quatro regiões administrativas da cidade; o Natal Encantado, com a chegada de Papai Noel de helicóptero; o espetáculo de dança Lago dos Cisnes, comemorando os 40 anos do Ballet Municipal; o Festival de Música com artistas locais e nacionais; as festas dos Santos Reis e de Nossa Senhora dos Navegantes; o concurso de decoração natalina; a Virada Cultural da Ribeira; o circuito gastronômico de Natal; o Dia Nacional do Samba; o Prato do Mundo; o MPBeco; a feira de arte e cultura na loja-conceito “Natal Original”, na Praça da Árvore, em Mirassol. E completando essa vasta programação, teremos o Carnaval Multicultural nos cinco polos distribuídos pela cidade, de Ponta Negra à Redinha.

E você? Vai ficar fora dessa? VEM PRA CÁ! VEM Viver Natal!

Após Copa, estrangeiros já marcam data para voltar ao Brasil

“A Copa do Mundo foi o melhor momento da minha vida”. É assim que Dennis Macconnell resume os 45 dias (10 de junho a 15 de julho) em que ele passou no Brasil este ano. O americano é um dos mais de 1 milhão de estrangeiros que estiveram no País durante os jogos do mundial.

A satisfação foi tão grande que Dennis já tem data de retorno ao país. Neste ano, ele aterrissou em Recife com mais nove pessoas para assistir aos jogos dos Estados Unidos. Agora, o grupo também aumentou. Dennis e pelo menos mais 15 turistas vão carimbar o passaporte e voltarão em abril do ano que vem para Pernambuco.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Turismo, o Brasil recebeu turistas de 203 nações durante o mundial, a maior parte passou de 13 a 15 dias nas terras brasileiras. Cerca de 95% informaram que pretendem retornar, a maioria em ocasiões não especificas. Já os que têm intenção de retornar em datas definidas, eventos como a Olimpíada de 2016 e o Carnaval são os preferidos em seus calendários.

Ainda segundo levantamento realizado pelo MTur, na avaliação positiva dos turistas, 97% apontaram a hospitalidade, em seguida aparecem os quesitos diversão noturna (93%) e gastronomia (93%). Para o gerente-geral do Golden Tulip Interatlântico, em Natal (Rio Grande do Norte), Antônio Carlos Massucatto, foi justamente a hospitalidade que motivou o retorno dos estrangeiros. No local, japoneses já fizeram reservas para passar o Réveillon.

Dennis Mcconnell e a sobrinha Katarina com as camisas feitas especialmente para a Copa

Dennis Mcconnell e a sobrinha Katarina com as camisas feitas especialmente para a Copa

Fonte: Portal R7

Agência de turismo natalense lança desafio fotográfico

sunline_niver

Para comemorar os 19 anos de atuação no mercado potiguar, a agência Sunline Turismo acaba de lançar o concurso #VocênoMundo. O desafio, que é uma promoção comemorativa de aniversário da operadora, vai levar você direto para a Praia da Pipa, em Tibau do Sul.

Para participar da primeira fase que vai de 23 a 27 de outubro, os participantes deverão publicar as fotos com a hastags #VocênoMundo #SunlineTur #ViverNatal e terão que curtir os perfis parceiros da promoção (@sunline_turismo + @vivernatal), além de indicar TRÊS amigos, nos comentários, para seguir também. As fotografias devem ser postadas em perfis públicos das contas do Instagram e devem relembrar uma viagem inesquecível. A foto pode ser um selfie seu, com amigos, ou apenas uma bela foto de paisagem de algum ponto turístico da cidade ou país que você visitou.

A partir disso, as 20 imagens mais curtidas – dentro do prazo que vai até às 14h do dia 27 de outubro (segunda-feira) – serão publicadas no Facebook da Sunline Turismo, na mesma data, e estarão expostas do dia 27 até às 17h do dia 31 de outubro. O campeão será aquele que tiver a foto mais curtida, dentro do prazo.

O #VOCÊNOMUNDO é uma parceria da agência Sunline Turismo com o perfil Viver Natal que presenteará o autor (a) da fotografia mais curtida com uma diária* com acompanhante na Praia da Pipa. O resgate da premiação acontecerá na Sunline Turismo, em horário comercial, do dia 4 de 28 novembro de 2014.

*A diária corresponde a um final de semana do mês de novembro, não valendo para a alta estação, nem feriados.

Leia o regulamento do CONCURSO CULTURAL #VocênoMundo:

Regulamento:

1) O concurso se inicia no dia 23 de outubro de 2014, às 9h, e termina no dia 27 de outubro de 2014, às 14h. O resultado será postado no mesmo dia do término no turno da tarde nas redes sociais da Sunline Turismo e do Viver Natal: Instagram (sunline_turismo e @ViverNatal) e no Facebook: www.facebook.com/sunline.turismo e www.facebook.com/vivernatal.

2) Cada participante poderá concorrer com quantas fotos desejar, desde que poste-as ou marque-as com as hashtags #VocênoMundo #SunlineTur #ViverNatal, em modo público, e dentro do prazo estabelecido na primeira etapa (23 a 27 de outubro).

3) As fotografias podem ser feitas com câmera amadora, profissional ou celular.

4) Para participar da promoção é obrigatório que o interessado tenha uma conta verdadeira, não serão aceitos perfis falsos ou duplicados.

5) Para validar a inscrição, o participante deverá deixar sua(s) foto(s) marcadas com as hashtags #VocênoMundo #SunlineTur #ViverNatal até às 14h do dia 27 de outubro de 2014 no Instagram;

6) As 20 fotografias mais curtidas nessa primeira fase serão selecionadas e ficarão expostas para votação entre o período de 27 de outubro, a partir das 16h, ao dia 31 de outubro até às 17h.

7) O concurso é válido para todo o Brasil, contudo não nos responsabilizamos por transporte, alimentação ou qualquer gasto extra do participante que venha a adquirir o resgate do prêmio;

8) O que está incluso na premiação é uma diária de final de semana com acompanhante em pousada localizada na Praia da Pipa em Tibau do Sul (Rio Grande do Norte);

9) O participante que aceitar fazer parte do Concurso Cultural aceita os termos do regulamento;

10) Não é permitida, de maneira alguma, a participação de funcionários do Viver Natal ou da Sunline Turismo;

11) Os realizadores desta promoção não se responsabilizam por nenhum problema ocorrido com o sorteio;

12) Fotos ofensivas ou que denigram a imagem de outrem serão excluídas e desclassificadas imediatamente, mas não nos responsabilizamos pelas mesmas;

13) Os participantes concordam com a utilização de suas fotos, nomes, imagens, depoimentos e fotos de seus avatares para divulgação e resultados do concurso, sem qualquer ônus adicional para as promotoras e seus patrocinadores;

14) A Sunline Turismo e o Viver Natal se reservam o direito de cancelar, suspender ou modificar qualquer item deste regulamento a qualquer momento, bem como interrompê-lo, caso ocorram fraudes, dificuldades técnicas ou qualquer outro impedimento causado por força maior que comprometa a integridade do concurso;

15) A participação no presente concurso caracteriza, por si, a aceitação, por parte dos participantes, de todos os termos e condições estabelecidos neste Regulamento;

16) Esta é promoção é uma parceria entre a agência Sunline Turismo com o perfil Viver Natal;

17) O campeão deve apresentar à Sunline Turismo cópia do RG e fotografia campeã original, para validação do prêmio;

18) A utilização da cortesia deve estar entre os dias 1 e 30 de outubro de 2014, mediante a apresentação da cópia do RG e fotografia original do campeão.

19) O Facebook e o Instagram estão isentos de qualquer responsabilidade por parte de cada concorrente ou participante;

20) Reconhecimento de que a promoção não é, de maneira nenhuma, patrocinada ou administrada por ou em associação ao Facebook e Instagram.

21) Para comprovar a autoria da fotografia, o ganhador deve apresentar a imagem original tirada da câmera ou celular + número do RG à Sunline Turismo (via mensagem na página do Facebook) e apresentação da identidade no dia que for receber a cortesia na Sunline Turismo.

CURTA

SUNLINE TURISMO: www.facebook.com/sunline.turismo

VIVER NATAL: www.facebook.com/ViverNatal

Arena das Dunas é o segundo estádio mais usado após a Copa 2014

captura_de_tela_2014-01-01_as_08.02

A Arena das Dunas é o segundo entre os palcos da Copa do Mundo mais utilizado após o Mundial. Foram 20 jogos, atrás apenas do Maracanã, no Rio de Janeiro. Desde a partida entre Itália e Uruguai, pela 3ª rodada da 1ª fase do Mundial, a Arena das Dunas foi utilizada em 20 partidas entre Série B e Copa do Brasil (até o dia 17 de outubro), com ABC e América mandando seus jogos no local.

Na Arena das Dunas, a média de público durante esse período é de 10.151 pagantes, com o maior deles registrado na partida entre América e Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, onde 30.575 torcedores acompanharam a vitória rubro-negra por 1 a 0. Foi neste jogo, aliás, que foi registrada a maior arrecadação do estádio: R$ 1.415.825,00. Mas quando o assunto é arrecadação, a Arena deixa a desejar em relação à média das demais 11 sedes. O estádio é 11º, com renda média de R$ 291.038,55. O último a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, com R$ 262.038,62. O primeiro da lista é a Arena Corinthians, com R$ 1.831.465,67.

Fonte: Tribuna do Norte | Foto: Canindé Soares

Em Natal, escritor Pedro Bandeira é presença na abertura da Cientec 2014

pedro bandeira_viver natal

A Semana da Ciência, Tecnologia e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Cientec/UFRN) começou nesta terça-feira (21). A abertura do evento, que comemora 20 anos de realização, contou com uma conferência com a presença do escritor Pedro Bandeira, no auditório da Escola de Música.

Pedro Bandeira é reconhecido no campo da literatura infantil. Seu primeiro livro publicado foi “O dinossauro que fazia au-au”, dedicado às crianças. Ele é conhecido pelas obras voltadas para o público-infantil, como “A Droga da Obediência”, “O Fantástico Mistério de Feiurinha” e “A Marca de uma Lágrima”. O escritor recebeu vários prêmios, como o da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e Jabuti.

Este ano, a CIENTEC destaca o tema Re-Encontro de Todos Nós. Ao longo de duas décadas, o evento marcou o trabalho de extensão da Universidade na busca pela troca de conhecimentos e integração entre a comunidade acadêmica e a sociedade em geral.

Como parte da programação da Cientec, acontece a 4ª edição da Feira de Livros e Quadrinhos de Natal – FLiQ. A Feira traz esse ano nomes reconhecidos internacionalmente do universo dos quadrinhos. O ilustrador, grafiteiro e autor de HQs Shiko, o desenhista Mário Cau, autor premiado pela adaptação de Dom Casmurro.

Fonte: Nominuto.com