Programação dos 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher segue até dia 10

naoaviolencia

Ações da campanha, que visa combater a violência contra a mulher, estão sendo articuladas pela Semul e seguem até o próximo dia 10
A programação em homenagem aos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher em Natal segue nesta segunda-feira (01) com a ação da Secretaria Municipal de Saúde. Para marcar o Dia Mundial de Combate à AIDS, especialistas da área discutem sobre a transmissão vertical do HIV e Sífilis em gestantes, implementação do teste rápido da doença e violência obstétrica nesta manhã no IFRN do Centro da Cidade. As atividades em torno da data estão sendo articuladas pela Prefeitura do Natal por intermédio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul), juntamente a outros órgãos municipais e instituições envolvidas com o assunto.

As ações seguem no próximo dia 04, quanto o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher realiza Audiência Pública na Câmara Municipal de Natal a partir das 9h. Além de apresentações culturais, haverá ainda o lançamento do Edital Literário e de Desenho – Nísia Floresta (poesia) e Maria do Santíssimo (desenho).

No dia 08, o Secretaria Municipal de Educação realiza o Encontro de Gestores Escolares no IFRN da Cidade Alta, que contará com a participação da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres que abordará o tema. Além disso, as Escolas Municipais Prof. Zuza, Santos Reis e Almerinda Bezerra irão realizar Rodas de Conversa que contarão com a exibição de filmes alusivos ao movimento.

Já a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) realiza nos dias 09 e 10 de dezembro o II Encontro de Direitos Humanos: o enfrentamento às drogas na garantia de direitos humanos, no IFRN do Centro. Durante os dois dias acontecem mesas redondas com enfoque em temas como criança e adolescente, família, adulto e mulher.

No Brasil a programação referente aos 16 de ativismo pelo fim da violência contra a mulher começou no último dia 20 – Dia da Consciência Negra e vai até o 10 de dezembro – Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) uma em cada quatro mulheres é vítima de abusos sexuais por seu parceiro, e quase metade das mulheres que morrem por homicídio é assassinada por seus parceiros atuais ou anteriores. Mas a violência contra a mulher assume diversas formas: agressão física, sexual, assédio psicológico, coerção, entre outras. Assim, é preciso que a sociedade esteja mobilizada para lutar contra todas estas práticas.

Sobre os 16 Dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher
A campanha foi criada em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership – CWGL), resolveram criar o evento com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. Atualmente, cerca de 150 países desenvolvem esta Campanha.

Os 16 dias
20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra
O Dia Nacional da Consciência Negra remete à inserção do negro na sociedade brasileira e sua luta contra a escravidão. Instituído em 1978, a data é uma homenagem ao dia do assassinato de Zumbi dos Palmares, em 1695, ícone da resistência negra ao escravismo e da luta pela liberdade.

25 de novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres
Este dia foi escolhido para lembrar o violento assassinato das irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa) no dia 25 de Novembro de 1960, pelo ditador Rafael Trujilo, na República Dominicana. Em 1999, as Nações Unidas reconheceram oficialmente o 25 de Novembro como o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres.

1º de dezembro – Dia Mundial de Combate à AIDS
O Dia Mundial de Combate à AIDS marca o começo de uma campanha anual, com o objetivo de encorajar e receber apoio público no desenvolvimento de programas para prevenir o contágio e a disseminação da infecção do HIV. A primeira campanha foi lançada em 1988, depois da Reunião Mundial dos Ministros de Saúde, que chamou a atenção para um espírito de tolerância social e para uma maior troca de informação sobre HIV/AIDS. No mundo inteiro, tem crescido o número de mulheres contaminadas pelo vírus, inclusive como consequência de violência sexual.

6 de dezembro – Dia Nacional da Mobilização de Homens pelo fim da violência contra a mulher – Laço Branco – Massacre de Mulheres de Montreal (Canadá)
Símbolo da injustiça contra as mulheres, o massacre de quatorze estudantes da Escola Politécnica de Montreal, Canadá, dia 6 de dezembro de 1989, gerou debate sobre as desigualdades entre homens e mulheres e a violência gerada por esse desequilíbrio social no mundo. Este fato inspirou a criação da Campanha do Laço Branco, mobilização mundial de homens pelo fim da violência contra as mulheres.

10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos
No dia 10 de dezembro de 1948, a Declaração Universal de Direitos Humanos foi adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em resposta à violência da Segunda Guerra Mundial. Posteriormente, os artigos da declaração fundamentaram inúmeros tratados e dispositivos legais voltados à proteção dos direitos fundamentais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s